Agregados do solo: benefícios e como evitar a agregação

Mão na terra

Alguns agricultores podem se confundir quando o tema são os agregados do solo, pois esses componentes se parecem muito com torrões de terra, como na figura abaixo:

Fonte: Docplayer | Agregados do solo x torrões no solo

Porém, os torrões e os agregados são bem distintos e se referem a situações opostas. Quando há bolotas de terra no solo, isso é um indicativo para a compactação do solo.

Ou seja, aquele espaço deixou de ser ideal para plantio, pois no chão não há mais porosidade para a passagem de ar, água e nutrientes.

No caso dos agregados do solo a situação é bem diferente, inclusive positiva. Veja a seguir!

A diferença positiva que os agregados do solo fazem

Como os agregados do solo são partículas minerais rugosas, elas ajudam na infiltração de água, passagem de nutrientes, na respiração do solo e agem contra a compactação e erosão.

Somente o fato de evitar a compactação já desencadeia diversos outros benefícios que estão relacionados:

  • formigas, minhocas e outros seres que fazem parte do ciclo natural do solo são preservadas;
  • os micro-organismos que ficam na terra e nos minerais conseguem respirar melhor e continuam desempenhando seu papel no ciclo;
  • o desenvolvimento das raízes acontecem normalmente, sem prejudicar a estrutura da planta como um todo.

Por isso, podemos afirmar que as principais diferenças que os agregados fazem é na penetração e retenção de água, ar e nutrientes. Também, no desenvolvimento da planta e na preservação dos organismos que vivem no solo.

Práticas que prejudicam a agregação do solo

O fato de cada vez mais agricultores trocarem o plantio convencional pelo plantio direto e rotação de culturas também está relacionado a preservação da agregação do solo.

Infelizmente, no plantio convencional algumas práticas se mostraram capazes de influenciar na compactação do solo ao longo do tempo. Por exemplo, o revolvimento, que deteriora os agregados e tira a proteção da matéria orgânica e organismos.

O uso sem controle de substrato e a queima de palha após o ciclo do cultivo também pode ser um responsável por prejudicar a agregação do solo.

Como conservar o solo através do manejo

Plantio direto

Como o plantio direto é a prática de conservar os restos da plantação anterior na superfície do terreno de plantio, se evita toda a etapa de preparação do solo (que se faz no plantio convencional).

Manejo integrado

O manejo integrado são as técnicas que envolvem, principalmente, a ILP (Integração Lavoura-Pecuária). Com a rotação de culturas, uma das principais práticas do manejo integrado, o solo não se desgasta com a mesma plantação sempre.

Somente isso já faz diferença na preservação da composição natural do solo e estabiliza o ecossistema local.

Irrigação de sequeiras

Depender somente das chuvas, o que acontece nas sequeiras, também pode influenciar na degradação do solo. A erosão vai acontecer aos poucos e eliminar a agregação do solo, prejudicando a absorção dos recursos.

Por isso que um sistema de irrigação adequado para o seu porte de produção ajuda na preservação dos agregados do solo.

Resumo

O principal benefício dos agregados do solo é facilitar a passagem de água, ar e nutrientes para as plantas. Também, manter os seres e micro-organismos que fazem parte do ciclo do solo.

Quanto as práticas que podem prejudicar a agregação e ocasionar a compactação e erosão, em maioria, estão ligadas ao preparo do solo no sistema convencional de plantio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *