fbpx

Tipos de aspersor para irrigação e quais são os melhores para cada sistema

Aspersor para irrigação

Você sabia que existem diferentes tipos de aspersor para irrigação? Os modelos disponíveis no mercado variam conforme sistema de funcionamento, ângulo de ação, alcance do jato, número de bocais e intensidade de pressão.

É interessante aprender um pouco mais sobre esses detalhes técnicos para identificar qual tipo de aspersor se adequa melhor ao seu sistema de irrigação por aspersão. Por isso, acompanhe a leitura do post!

Tipos de aspersor por funcionamento

No quesito sistema de funcionamento, existem duas principais diferenciações entre os tipos mais comuns de aspersor: os fixos, que funcionam como difusores, e os rotativos.

Os aspersores fixos têm sido os tipos preferidos para o sistema de irrigação por pivô central. Já os aspersores rotativos são os mais comuns, utilizados na irrigação por aspersão convencional ou por carretel.

  • Aspersor rotativo por impacto: possui um braço oscilante, uma mola de controle e um cabeçote.
  • Aspersor rotativo por reação: possui dois braços sobre uma base, e é ideal para irrigar áreas circulares, de tamanho médio e pequeno.

Tipos de aspersor por ângulo de ação

O ângulo de ação é outra característica que diferencia os aspersores. Existem modelos que percorrem 360º, fazendo um giro completo em torno de si mesmos e irrigando toda a área correspondente ao giro.

E existem os modelos com giro setorial, em que o ângulo de molhamento pode ser ajustado. Nesse caso, apenas uma parte da área de giro do aspersor é irrigada.

O aspersor de giro setorial geralmente é utilizado em sistemas de irrigação para pequenas e médias áreas ou para irrigar as regiões periféricas de um terreno.

Conheça a irrigação ideal para pequenos agricultores

Tipos de aspersor por alcance do jato

Quanto à inclinação, medida pelo raio de alcance do jato, os aspersores são classificados da seguinte maneira:

  • Raio de pequeno alcance (inferior a 6 metros): é o tipo mais utilizado em microaspersores e aspersores rotativos por reação, para irrigação em jardins, estufas e pomares.
  • Raio de pequeno a médio alcance (entre 6 e 12 metros): é o tipo mais utilizado em aspersores fixos e rotativos, para irrigação de hortaliças, viveiros e sub-copas em fruticultura.
  • Raio de médio a longo alcance (entre 12 e 36 metros): é o tipo mais utilizado nos projetos de irrigação por aspersão portátil ou semipermanente, e adapta-se a quase todos os tipos de cultura e de solo.
  • Raio de longo alcance (entre 40 e 80 metros): é o tipo mais utilizado para irrigação de plantações de cereais, cana-de-açúcar e pomares.

Tipos de aspersores por bocais e pressão

Os aspersores podem ter 1, 2 ou 3 bocais, com diâmetros de 2 a 30mm. Esse número influencia na quantidade de água liberada.

Outro fator que varia é a intensidade de pressão do jato. Quanto maior a pressão, maior também é o raio de alcance, conforme especificamos acima.

Os aspersores de grande pressão precisam de bombas com velocidades elevadas para dar impulso a uma grande quantidade de água. Por isso, os sistemas de irrigação que adotam esse modelo podem consumir mais energia.

Veja aqui formas de reduzir os custos com irrigação!

Já os aspersores de baixa pressão demandam menor intensidade de bombeamento, sem diminuir significativamente a vazão de água, sendo uma alternativa mais econômica. Porém, o alcance curto do jato pode ser uma desvantagem, principalmente em grandes áreas.

Conclusão

Como você pode ver, não existe um tipo de aspersor melhor ou pior. Cada modelo é mais adequado para as necessidades de determinada cultura, área de plantio e sistema de irrigação. Confira também: Sistema de irrigação: como escolher um? Qual é o melhor para a sua cultura?

Powered by Rock Convert