fbpx

4 principais doenças do feijão

Doenças do feijão

O produtor rural que deseja preservar a plantação e garantir a boa produtividade deve conhecer as principais doenças do feijão. Elas são mais comuns entre os meses de setembro e dezembro.

No artigo de hoje, listamos algumas doenças que acometem o cultivo de feijão, junto com suas características e formas de combatê-las. Acompanhe!

Doenças do feijão causadas por vírus ou bactérias

Mosaico dourado

O mosaico dourado do feijoeiro é uma das principais doenças do feijão causadas por vírus. O agente que provoca a virose é o Bean Golden mosaic virus (BGMV), sendo transmitido pela mosca-branca.

O nome foi dado porque a doença se manifesta como um mosaico de coloração amarelo-dourado nas folhas das plantas. Este é o principal sinal de que a planta do feijão foi acometida pela virose.

Além disso, quando o Bean Golden mosaic virus ataca, observam-se também deformidades e malformações nos grãos e nas vagens do feijão. A melhor forma de tratar é através da técnica de “vazio sanitário” para feijoeiro e pela aplicação de inseticidas.

Crestamento bacteriano

A causa do crestamento bacteriano são as bactérias Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli e Xanthomonas fuscans subsp. fuscans, sendo uma das principais doenças do feijão de origem bacteriana.

Geralmente, a doença tem prevalência em épocas de chuvas intensas e altas temperaturas, pois essas condições climáticas favorecem a proliferação das bactérias.

Ademais, a bactéria age penetrando em aberturas naturais ou ferimentos da planta, causando lesões nas folhas que inicialmente têm coloração verde-escura. Com o tempo, as lesões aumentam e as folhas começam a necrosar, surgindo halos amarelados.

O crestamento bacteriano pode causar queda prematura das folhas e lesões escuras nas vagens, prejudicando a produtividade. Para combatê-lo, recomenda-se investir em variedades resistentes e aplicar cúpricos na lavoura.

Doenças do feijão causadas por fungos

Antracnose

Entrando nas doenças do feijão causadas por fungos, a antracnose é uma das patologias mais comuns nesse tipo de cultura. Ela é causada pelo fungo Colletotrichum lindemuthianum, microorganismo que prefere regiões de temperaturas médias e alta umidade para se proliferar.

Dentre os danos causados pela antracnose, podemos citar: manchas nos grãos de feijão, lesões circulares com as bordas escurecidas nas vagens, lesões alongadas de coloração avermelhada ou marrom nas folhas e necrose nas nervuras das folhas.

Ademais, as principais formas de combater a antracnose na cultura de feijão é selecionar sementes sadias e variedades resistentes, realizar rotação de culturas, fazer uso de fungicidas e eliminar os resquícios das plantas infectadas.

Mofo-branco

Causado pelo fungo Sclerotinia sclerotiorum, o mofo-branco também se prolifera em ambientes com alta umidade e temperaturas amenas. É uma das doenças do feijão que mais preocupam os agricultores por causa do potencial agressivo para atacar as plantas.

Os principais sintomas são as chamadas lesões encharcadas, que se alojam nas partes aéreas do feijoeiro, e o micélio branco (parecido com um algodão), que se forma e cresce de acordo com a progressão da doença.

Irrigação é aliada no combate às doenças do feijão

Junto ao manejo de inseticidas e fungicidas, a rotação de culturas, a seleção de sementes e a variedades de plantas resistentes, a irrigação é uma grande aliada no combate às pragas da lavoura.

Além de garantir mais estabilidade para a saúde das plantas, o manejo irrigado ainda melhora a absorção dos produtos utilizados para controle químico, ajudando a preservar as folhas e a eliminar as principais doenças do feijão!

Quer saber mais? Continue aqui no blog da IRRIGAT e entenda por que a agricultura irrigada é a chave para aumentar a produtividade e gastar menos!

Powered by Rock Convert