fbpx

Financiamento agrícola: como funciona e quem pode recorrer

Financiamento Agrícola

O financiamento agrícola — também chamado de crédito agrícola — é uma solução para produtores rurais, cooperativas ou associações que querem aumentar sua produção e reduzir custos na agricultura.

Na prática, é um investimento estratégico para a expansão de um negócio agrícola, que pode ser feito por instituições públicas ou privadas. Se você ainda tem dúvidas sobre esse assunto, esse post é para você.

Para quem é o financiamento agrícola?

O financiamento agrícola pode ser concedido por instituições públicas ou privadas, para pessoas físicas ou jurídicas. Na verdade, qualquer produtor rural pode solicitar esse tipo de crédito, visto que esta é uma área em constante expansão no Brasil.

Todo agricultor que vê potencial no seu negócio e quer expandir sua área pode solicitar. Seja para investir em maquinário, melhorar a produtividade, mecanizar as operações ou profissionalizar os processos.

As condições, os objetivos e os requisitos variam conforme o tipo de crédito que vai ser utilizado. Além disso, cada tipo de financiamento tem um prazo diferente para o pagamento. Por isso, a dica é pesquisar bem antes de abrir uma solicitação.

Para saber mais, você pode baixar o nosso guia sobre como financiar um sistema de irrigação para ter uma noção de como funcionam os principais financiamentos agrícolas para pequenos e médios produtores.

Vantagens do financiamento agrícola

O financiamento agrícola é uma solução muito comum no Brasil, especialmente pelo fato de que a agricultura cresce cada vez mais e é parte essencial da economia do país. Em 2017, por exemplo, 24% do PIB veio da comercialização de produtos agropecuários.

É por isso que tem sido vantajoso conceder esse tipo de crédito, tanto para as instituições públicas, quanto para as privadas. O país acaba ganhando com o aumento de empregos e com o crescimento da economia. Ou seja, é bom para os dois lados!

Falando de forma mais prática sobre a vantagem para os produtores rurais, alguns fatores se destacam:

  • Menores taxas de juros: diferente do que é costumeiro no mercado, a taxa de juros do financiamento agrícola é bem baixa (entre 0,2% e 10,5% ao ano), dependendo da modalidade de crédito escolhida;
  • Diversas modalidades: é super interessante o fato de que os recursos são liberados de acordo com a finalidade, tornando o investimento mais direcionado e criando até mesmo programas específicos. Assim, os valores são condizentes com as necessidades;
  • Flexibilidade de prazos: os prazos variam dependendo do tipo de custeio, mas os prazos de pagamento vão de um a 10 anos.
  • Chance de crescimento: a maior vantagem, é claro, está diretamente ligada à expansão do seu negócio! É uma chance única para o crescimento da sua produção rural, aumento do investimento em tecnologias e processos, geração de mais empregos e estabilidade na vida financeira.

Principais programas de financiamento agrícola

Os principais programas de financiamento agrícola utilizados por pequenos e médios produtores são financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), além dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), Norte (FNO) e Nordeste (FNE).

São eles:

  • PRONAF (Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar);
  • PRONAMP (Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural);
  • Moderinfra (Programa de Incentivo à Irrigação e à Armazenagem).

Mas também é possível solicitar o financiamento agrícola diretamente com os bancos, como Banco do Brasil, Bradesco, Sicredi, Sicoob, Banco do Nordeste e Caixa Federal, além do SEBRAE.

A dica é avaliar qual o programa ideal para a sua necessidade, além dos prazos de pagamento e taxas de juros.

Powered by Rock Convert