Fique sabendo tudo o que for relacionado a irrigação.

Ver mais notícias

Milho irrigado não é mais opção, e sim uma necessidade

Milho irrigado não é mais opção, e sim uma necessidade

Aumento da produtividade, melhoria da qualidade do produto e produção na entressafra são só alguns dos principais benefícios do cultivo de milho irrigado. Por conta disso, esse cultivo tem se tornado cada vez mais atrativo para os produtores.

Em épocas de redução das chuvas, de luminosidade e ainda com a queda de temperatura, a produção do milho é muito arriscada. Para isso, o sistema de irrigação é o diferencial para garantir um bom cultivo fora de época. Entenda por que o milho irrigado não é mais uma opção, e sim uma necessidade!

Milho irrigado: quando é uma boa alternativa?

O milho consome de 400ml à 700ml de água em seu ciclo completo de desenvolvimento. Sabendo disso, o período para o cultivo deste é definido pela distribuição das chuvas. Em casos de uma produção em épocas com falta de água pluvial a safra pode ser comprometida.

Com apenas dois dias de estresse hídrico no florescimento, diminui-se em média 20% do rendimento na produção. De quatro à oito dias a queda na produção pode ser de mais de 50%. É nesse período que você pode começar implementar o cultivo do milho irrigado.

Vantagens do cultivo de milho irrigado

As principais vantagens de aderir a um sistema de irrigação para o cultivo do milho estão no aumento da produtividade, melhoria da qualidade do produto, produção na entressafra, além de evitar uma perda considerável na produção.

O sistema de irrigação faz com que ao menos 60% de água seja contida pelo solo, sendo o suficiente para o ciclo de desenvolvimento do milho, garantindo uma boa produção do cereal.

Métodos de irrigação para cultura do milho

Existem basicamente três métodos de irrigação que podem ser utilizados para o cultivo do milho, são elas: irrigação de superfície, aspersão e localizada.

Confira abaixo as principais características de cada tipo:

Irrigação de superfície

A irrigação de superfície é feita através dos sulcos (depressões deixadas na terra pelo arado), localizado entre as fileiras da plantação.

Irrigação por aspersão

Nesse método, são lançados jatos d’água ao ar, caindo sobre a plantação como forma de chuva. Essa técnica conta com diferentes tipos de irrigação, como:

– Aspersão convencional;
– Pivô central;
– Deslocamento linear;
– Carretel enrolador.

É importante ressaltar que a irrigação por carretel é o sistema mais prático e acessível (em questões de custos, principalmente) para produtores de pequeno e médio porte.

Irrigação localizada

Ao se tratar de irrigação localizada, a água é aplicada em apenas uma fração do sistema radicular das plantas, através de emissores pontuais, lineares ou superficiais.

Otimize o cultivo na cultura do milho através da irrigação

Para otimizar sua produção e garantir uma ótima safra a técnica de irrigação é essencial. Se você procura por um método de irrigação mais acessível para o seu cenário e que não precise de grandes gastos com equipe de operação, saiba mais como funciona o carretel de irrigação da Irrigat e como você pode aplicar na sua produção.

Compartilhar