fbpx

5 pilares do planejamento agrícola para começar ou melhorar o seu!

Planejamento Agrícola

O planejamento agrícola é parte essencial dos processos na agricultura e toda fazenda que quer garantir sucesso na plantação deve investir tempo nesse assunto.

Independentemente se você está começando ou querendo implementar inovações no seu processo, é hora de conhecer os cinco pilares que guiam as estratégias para planejamento agrícola! Vamos lá?

1) Orçamento para o ano

Ter um orçamento previamente definido deixa o planejamento mais sólido e as expectativas mais realistas. Porém, não se faz um orçamento do nada: é preciso pesquisa prévia dos fluxos financeiros, levando em consideração o investimento, as despesas e o lucro.

Além disso, considere sempre o potencial de recursos, sejam eles físicos, humanos, de maquinário ou de propriedade. Isso é porque um orçamento sempre é elaborado de forma específica e precisa dessas noções para ter um resultado certeiro.

Esse é o primeiro passo para ter sucesso num cenário onde há cada vez mais competitividade: controle financeiro para tomada de decisões.

2) Gerenciamento da evolução dos cultivos

Tendo este orçamento em mãos e sendo controlado constantemente, é hora de gerenciar a evolução dos cultivos. Apesar do planejamento, nem sempre o esperado é o mesmo que o realizado.

A ideia, então, é fazer esse gerenciamento fazendo todos os esforços para que o dia a dia da plantação esteja indo no mesmo caminho que foi pensado estrategicamente. Independentemente de serem planilhas ou relatórios, essas informações tornam a produção mais eficaz e lucrativa.

3) Calendário de atividades do ano para cada cultura

Outra ferramenta que pode auxiliar na eficiência e lucratividade é o calendário de atividades. Para cada cultura, vale a pena pensar pelo menos doze meses antes quais são as ideias de negócio e os resultados esperados.

Esse calendário deve ser pensado de acordo com cada cultura justamente para levar em conta a especificidade que cada espécie tem, principalmente por causa do clima e época ideal de cultivo.

4) Automação de processos

Para o planejamento dar certo, não tem como viver dependente do acaso. Por isso uma dica muito importante é a automação de processos. É claro que vai depender de cada caso, mas todo empreendimento rural têm processos que precisam ser completados para passar para a próxima fase de produção.

Um exemplo muito claro disso é a irrigação: depender somente do clima é prejudicial para as plantações porque isso pode afetar negativamente na performance do plantio.

A estiagem, por exemplo, tem prejudicado muitos produtores do Sul do Brasil por não terem se planejado e implementado um sistema de irrigação, dependendo completamente das chuvas.

A dica é: entenda quais são suas necessidades e invista em automação para as questões mais latentes.

Descubra como escolher um sistema de irrigação!

5) Documentação de histórico de dados

Muitas vezes, o gargalo no planejamento agrícola acontece por falta de conhecimento das implementações anteriores. Se você não tem registros do que foi feito e especialmente do que deu certo e do que não deu, fica difícil pensar em melhorias acertadas.

Leve todas as informações a um banco de dados que possa ser acessado pelos profissionais envolvidos nos processos. Com uma comparação mais completa, a tomada de decisão será mais eficaz e certeira!

E então, pronto para o sucesso? Siga nossas dicas e bom trabalho!

Powered by Rock Convert