Produção de feijão: veja como aumentar a sua produção

Produção de Feijão

O Brasil é um dos maiores em produção de feijão do mundo, sendo essa uma das principais culturas agrícolas presentes na dieta do brasileiro. Isso faz com que os produtores da leguminosa tenham sempre que buscar formas de melhorar e aumentar sua produção.

A média de consumo “per capita” de feijão pelo brasileiro é cerca de 16 kg/habitante por ano. Com uma produção em torno de 2,3 milhões de toneladas ao ano, a leguminosa tem seu plantio dividida por épocas no país.*

Quer otimizar sua plantação da forma correta e mais prática? Veja, a seguir, algumas informações e dicas direcionadas para a produção de feijão.

Melhor época para a produção de feijão por região

Como toda produção, o feijão conta com épocas melhores para se desenvolver naturalmente. O fator principal que influencia na produção da leguminosa diz respeito ao clima, sendo a temperatura ideal de 18ºC durante a noite e 28ºC durante o dia.

Para melhorar sua produção, é necessário entender que a cultura do feijão é dividia em 3 diferentes safras em diferentes regiões, são elas:

1° Safra

A primeira safra conta com plantio entre os meses de setembro e novembro, e colheita entre fevereiro e abril. Os estados que mais produzem durante a 1° safra são:

* Piauí: Com aproximadamente 226,9 mil hectares plantados, na produção de 2017/18 o Piauí contou com uma produção em torno de 50,1 mil toneladas de feijão;
* Paraná: Com quase 197 mil hectares plantados, o estado chegou a uma produção de quase 349 mil toneladas da leguminosa;
* Minas gerais: O estado contou com quase 158 mil hectares plantados na 1° safra de 2017/18, chegando a uma produção de 205,6 mil toneladas de feijão.

2° Safra

A segunda safra de produção do feijão deve ocorrer entre os meses de fevereiro e maio, com uma colheita prevista entre setembro e novembro. Os estados que melhor produzem na segunda safra são:

* Paraná: Levando em conta a produção de 2016/17, o estado contou com quase 250 mil hectares plantados, e uma produção de 342 mil toneladas de feijão;
* Mato Grosso: Com quase 231 mil hectares de plantio da leguminosa, o estado contou com uma produção de 270,3 mil toneladas;
* Minas Gerais: O estado contou com uma área de 116,8 mil hectares de plantio, levando a uma produção de 155,6 mil toneladas de feijão.

3° Safra

A terceira safra do feijão no país ocorre com plantio nos meses de julho a agosto, e colheita entre outubro e dezembro. Nessa safra destacam-se todos os estados do nordeste brasileiro. A Bahia e o Pernambuco são os principais produtores da 3° safra, com 165 mil toneladas e 52 mil toneladas produzidas respectivamente.

Os estados do Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais também produzem durante a terceira safra, porém em menores quantidades.

Produção de feijão no inverno

O cultivo de inverno é feito principalmente com ajuda das técnicas de diferentes sistemas de irrigação. É recomendado que para uma melhor produção na época mais fria do ano, que o plantio seja realizado em terras mais altas ou em várzeas.

O uso da irrigação possibilita uma alta produtividade das lavouras em regiões e épocas de poucas chuvas. Além disso, possibilita a produção de sementes de melhor qualidade e ainda que o produto esteja acessível nos mercados em épocas não convencionais.

Use técnicas simples para aumentar sua produção!

Uma outra técnica interessante diz respeito a rotação de culturas. Para se desenvolver, a planta absorve os nutrientes necessários da terra. Com estes nutrientes escassos, doenças como a mancha angular e a mancha parda podem atingir a plantação, e assim, prejudicar a sua produção.

O ideal ao falar da produção de feijão, é manter uma rotatividade com plantas do tipo gramíneas, como o milho e a aveia, pois estes não compartilham das mesmas doenças que a leguminosa.

Com esses dados e algumas dicas que trouxemos para a produção de feijão em diferentes épocas, você já consegue otimizar a sua plantação. Se ficaram dúvidas, principalmente relacionadas a irrigação do feijão, deixe um comentário aqui mesmo que ajudamos você!

*Dados conforme o link: https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/bitstream/doc/192308/1/circ23.pdf