Silagem de milho: cuidados que fazem a diferença no plantio

Lavoura de Milho Verde

A silagem de milho consiste no armazenamento da forragem, utilizada na alimentação do gado leiteiro e gado de corte. Inclusive, no Brasil, a cultura mais utilizada é o milho, por fornecer bastante energia e também proteína para os rebanhos.

Este processo de armazenamento permite que o alimento seja armazenado por um longo período, sem perder as suas propriedades nutricionais. Geralmente, a produção de nove toneladas de milho é capaz de produzir, em média, 50 toneladas de silagem.

Conheça mais sobre a silagem de milho, e como ela faz diferença no plantio!

Tipos de silagem

Silagem de superfície

Neste caso, a forragem é colocada no solo, coberta por uma lona. Este processo de silagem tem um menor tempo de execução, seu armazenamento é mais fácil e também a compactação é mais simples. Por ficar coberta por uma lona, é preciso ficar atento à eliminação de oxigênio no local.

Silagem em trincheira

Este processo é parecido com a silagem de superfície. Porém, a diferença é que a área coberta pela lona será menor.

Silagem em sacos

Este método permite que o produtor sirva o silo de maneira fracionada. Neste caso, os riscos de perder toda a produção em função de somente um rasgo na lona é bem menor. Pela facilidade no transporte, o produtor deve ficar atento à facilidade de furtos.

Como melhorar a qualidade do plantio de milho para silagem

Para manter a qualidade do plantio, em primeiro lugar o produtor deve levar algumas informações em consideração. Depois que você responder a estas perguntas, preste atenção aos seguintes fatores:

– O solo deve ser fértil e o mais próximo possível do local de armazenagem;
– Análise as amostras do solo para poder realizar as correções de fertilidade necessárias;
– Utilize adubação orgânica com esterco;
– Fique atento à temperatura e umidade do solo;

Silagem de Milho
X Tecnologias

O sistema de plantio mais indicado para a produção de silagem de milho é o plantio direto. Esse método permite melhorar a qualidade estrutural do solo, além de diminuir os gastos com maquinário.

O plantio direto consiste em colocar a semente diretamente no solo não revolvido. Um pequeno sulco é aberto, com profundidade e largura suficientes para o desenvolvimento da semente. Esta técnica não utiliza arado nem grade niveladora, equipamentos comuns na agricultura brasileira, protegendo o solo e evitando a compactação.

– Entenda melhor os riscos da compactação em: o que é a degradação do solo e porque ela ocorre em plantios.

Ainda, o milho é uma cultura que demanda irrigação constante, para se desenvolver de forma saudável. Durante o seu ciclo completo de desenvolvimento, o milho precisa entre 500 mm e 800 mm de chuva. A época de semeadura do milho é entre janeiro e março e os veranicos que sucedem este período aumentam o risco de perdas na colheita.

Depois de dois dias de estresse hídrico, a cultura pode apresentar uma queda de 20% no rendimento. Se este período for mais prolongado, de quatro a oito dias, a queda no rendimento pode chegar a 50%.

Por essa razão, a irrigação constante e eficiente da lavoura é tão importante para o desenvolvimento saudável da sua lavoura de milho para silagem! Atualmente, muito se fala que o milho irrigado não é mais opção, é necessidade, logo, vale a pena investir em um sistema de irrigação eficiente.

Qualquer dúvida, entre em contato com a nossa equipe pelos comentários ou pelo site. Até a próxima e boa sorte na sua produção.