Fique sabendo tudo o que for relacionado a irrigação.

Ver mais notícias

Sistema de irrigação: conheça 3 tipos!

Para quem trabalha com pastagem ou plantações de hortifruti, o sistema de irrigação acabou se tornando um item indispensável para cultivar os produtos sem grandes problemas, já que o mercado de agronegócio não para. Afinal, não dá para contar somente com a sorte ou com o “tempo bom” para o empreendimento dar certo, não é mesmo?

Em função disso, as técnicas de irrigação acabaram recebendo aperfeiçoamentos ao longo dos anos e, dependendo do seu tipo de negócio, é necessário trabalhar com um tipo específico de irrigação. Que tal conhecer os três tipos de sistemas de irrigação que são proeminentes no mercado? Abaixo, escrevemos um pouco mais sobre eles, destacando os seus benefícios e as suas aplicações. Confira!

Irrigação por aspersão

Essa técnica é uma das mais utilizadas no mercado, já que pode ser comparada ao processo natural de rega, como a chuva. A irrigação por aspersão lança jatos de água pelo ar, direcionado para a região onde está o plantio a ser molhado. Durante o processo, por causa da pressão, a água é transformada em gotículas, deixando esses jatos mais uniformes e com a distribuição ideal para os cultiváveis crescerem fortes e resistentes.

A vantagem desse sistema de irrigação é que ele pode ser utilizado em qualquer tipo de plantação e solo, já que não causa danos para a superfície. A sua aplicação também é muito comum em grandes áreas por causa do seu maior alcance.

Dentro desta categoria há o carretel, um dos sistemas de irrigação por aspersão que trabalha diretamente com pastagem de gado. Este é um sistema móvel e muito útil para quem precisa irrigar diversos pontos da propriedade sem ter muito estresse e preocupação.

Irrigação de pastagem: conheça os benefícios!

Irrigação por microaspersão

Assim como o sistema de irrigação por aspersão, esse processo também lança jatos direcionais para as plantações. Contudo, a microaspersão é muito mais suave e uniforme que o seu precursor, em alguns momentos chega a ser até mais econômico. Ele também é muito indicado para diversos tipos de lavouras, mas os cultivos de flores e jardinagens os utilizam com maior frequência, justamente por causa da intensidade mais amena.

Você pode gostar: O que torna um solo fértil? Confira 5 dicas!

Irrigação por gotejamento

Como nos casos acima, a água sofre transformações de estado, podendo haver perda do líquido durante a evaporação. No caso da irrigação por gotejamento, isso não ocorre. Neste sistema, a água é conduzida diretamente até as raízes dos plantios, deixando a superfície umidificada, através de mangueiras perfuradas exatamente onde é necessário. A irrigação por gotejamento é um dos sistemas que possui as menores taxas de vazão, por isso é muito indicada para o cultivo de alimentos hortigranjeiros.

Conclusão

Pronto, agora que você já conhece os três tipos de sistemas de irrigação fica mais fácil saber qual é o ideal para o seu agronegócio. Uma última dica: leve em consideração o tipo de planta que você irá regar, o seu armazenamento de água e o tamanho da área a ser irrigada para não ter problemas após a instalação.

Confira também o nosso conteúdo sobre desmistificando quatro mitos sobre irrigação. Vemos você por lá. Até breve!

Compartilhar