fbpx

Solo arenoso: práticas para aumentar a produtividade e fertilidade

Solo arenoso

O solo arenoso, caracterizado pela pobreza em nutrientes, é um grande desafio para o cultivo e a produtividade em diversas fazendas.

Ele está presente em até 8% do território brasileiro — além da maioria dos estados nordestinos, encontra-se em São Paulo, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Roraima, Rondônia e outros da região Norte e Centro-Oeste.

Tendo mais de 70% de teor de areia, o solo arenoso dificulta a fertilidade para o cultivo. Portanto, se você é produtor rural, precisa adotar práticas e manejos corretos para aumentar a produtividade neste tipo de área.

Como identificar o solo arenoso?

O solo arenoso tem uma constituição bem particular, que o distingue dos outros tipos de solo. Primeiramente, você pode identificá-lo pela aparência: a terra normalmente tem uma consistência granulosa (grãos pequenos, médios e grandes).

Outras características próprias do solo arenoso são a baixa umidade e alta porosidade e permeabilidade, que aumentam a ocorrência de processos de erosão.

Se você analisar mais a fundo, verá que o baixo teor de nutrientes e matéria orgânica e o pH ácido também são indícios de que o solo é arenoso.

Por que é difícil plantar em solo arenoso?

O solo arenoso tem diversas características que dificultam o cultivo. A principal delas é a pobreza de nutrientes e matéria orgânica, responsáveis pela nutrição e pelo desenvolvimento saudável da plantação.

Outra grande dificuldade de plantar em solo arenoso é a falta de água. Por ser muito poroso, o solo arenoso não retém umidade, tornando-se uma região árida para o plantio.

Por fim, a grande propensão à erosão impõe um dos maiores desafios ao produtor que utiliza o solo arenoso para cultivo. As áreas mais difíceis são as de relevo, desmatadas ou exploradas pela pecuária, que podem sofrer desmoronamentos e perda de produção.

Veja como recuperar o solo com 4 práticas!

Como melhorar a produtividade no solo arenoso?

Embora mais difícil, é possível aumentar a fertilidade e recuperar o potencial de plantio de áreas com solo arenoso.

Para isso, você tem três fatores-chave que fazem toda a diferença:

  • aumentar o nível de matéria orgânica do solo;
  • escolher o tipo certo de plantio e cultura;
  • fazer a manutenção correta da irrigação.

Importância da adubação

Apostar em adubação verde é um dos meios mais eficazes de aumentar o nível de matéria orgânica do solo.

Para solos arenosos, a recomendação é criar coberturas com plantas ou palhada para estimular a produção de nutrientes na terra.

Essa cobertura verde cria uma espécie de “barreira protetora do solo”, mantendo suas características físicas, químicas e biológicas e evitando os processos de erosão.

Cuidado com o tipo de plantio

O plantio direto é outra prática que ajuda a preservar as propriedades e atributos do solo, além de minimizar a erosão e aumentar a retenção de água e nutrientes.

Além disso, a rotação de culturas o sistema de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) também são técnicas que se mostram muito efetivas para o cultivo em regiões de solo arenoso.

Escolha do sistema de irrigação

Por fim, um dos fatores primordiais para melhorar a produtividade em regiões de solo arenoso é mantê-las corretamente irrigadas.

É a irrigação que vai garantir a permanência da água no solo e a umidade necessária ao desenvolvimento da plantação. No entanto, por conta da natureza porosa do solo arenoso, você precisa atentar para escolher o sistema de irrigação adequado.

Normalmente, sistemas com baixa intensidade na lâmina de água e maior frequência de irrigação são os mais indicados para este tipo de solo.

Conclusão

Viu só como existem maneiras efetivas de produzir em solo arenoso? Então, se você tem uma área de plantio com essas características, não desanime e coloque já em prática as nossas dicas.

Logo, você estará colhendo os resultados positivos em sua produção rural. 🙂

Powered by Rock Convert