fbpx

5 melhores tipos de pasto para alimentar a sua criação de gado

Tipos de pasto

Principal fonte de alimentação do gado, o tipo de pasto deve ser selecionado com cuidado. A pastagem tem que oferecer todos os nutrientes necessários para que o rebanho se desenvolva bem e garanta uma produção de qualidade.

O bom é que hoje o produtor rural tem excelentes opções de pasto à disposição, com alternativas mais indicadas para a criação de gado de corte e a criação de gado leiteiro. Afinal, cada rebanho tem necessidades específicas.

Continue a leitura do artigo e fique por dentro dos 5 melhores tipos de pasto para alimentar as diferentes categorias de criação de gado: Tanzânia, Colonião, Brachiaria, Panicum e Cynodon.

Tipos de pasto para gado de corte

Para a criação do gado de corte, o produtor deve priorizar um tipo de pasto que favoreça o crescimento e o ganho de peso do animal.

Nesse sentido, uma das melhores opções é o capim Tanzânia, que é fácil de digerir e tem tem uma boa densidade de folhas, caule grossos (porém pouco fibrosos) e bastante proteína.

Além disso, esse tipo de pasto apresenta boa resistência a pragas e produz muitas sementes, tornando-se bastante lucrativo para o produtor rural.

O capim Tanzânia faz parte do grupo de forrageiras Colonião, que também inclui o capim-mombaça, o capim-massai, o BRS Zuri e outras.

Todas as espécies com ótima capacidade nutritiva e alto valor nutritivo, propriedades excelentes para a criação de gado de corte.

Veja mais alguns tipos de pasto que normalmente agradam ao paladar dos animais:

  • marandu
  • humidícola
  • piatã
  • xaraés
  • decumbens
  • paiaguás

Tipos de pasto para gado leiteiro

Para alimentar gado leiteiro, os tipos de pasto mais utilizados são os dos grupos de espécies brachiaria, panicum e cynodon, conforme explica este artigo da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária).

O gênero brachiaria é um dos pastos mais utilizados no Brasil porque se adapta a diferentes climas e características de solo.

Já a espécie panicum se desenvolve melhor em solos com alta fertilidade, sendo usado para criação de gado leiteiro e sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta.

O capim cynodon, por sua vez, também necessita de solo fértil e tem um bom valor nutritivo, girando em torno de 11 e 13% de nutrientes. Além disso, é facilmente digerido.

Uma particularidade da pastagem para gado leiteiro é a importância do manejo. Este tipo de gado não se adapta bem ao calor, por isso a alimentação deve ser feita à sombra ou no período da noite em época de verão.

Cuidados com a pastagem

Independentemente dos tipos de pasto escolhidos para alimentar a criação de gado leiteiro e/ou gado de corte, a irrigação é um elemento que faz uma grande diferença no manejo.

É a melhor forma de manter a pastagem em boas condições o ano inteiro, inclusive nos períodos de seca que são comuns em diversas regiões do Brasil, e assim garantir os nutrientes fundamentais para a produtividade do rebanho.

Então, veja os cálculos para entender por que o pasto irrigado dá um bom retorno financeiro e fique bem informado aqui no Blog da IRRIGAT! 🙂