fbpx

Como não errar mais em sua escolha do turno de rega!

Turno de rega

Você já sentiu dificuldade em escolher o turno de rega na hora de irrigar sua lavoura? Então, saiba que este é um dos fatores determinantes para o sucesso da irrigação.

Para te ajudar nesta tarefa, confira no artigo de hoje como encontrar o melhor turno de rega de acordo com as necessidades do solo da área, da cultura a ser irrigada e do método de manejo adotado.

O que é turno de rega?

Turno de rega é um termo usado para designar o período (número de dias) em que o solo tem reserva de água suficiente para atender à demanda hídrica das plantas cultivadas a partir do suprimento natural e da irrigação.

Sendo assim, alguns tipos de irrigação (como os sistemas móveis) demandam um período de folga (de um ou dois dias) entre as sessões de irrigação para que seja possível realizar reparos e manutenção no equipamento.

Entretanto, em outros casos, como nos sistemas de irrigação por carretel, gotejamento ou por microaspersão, o período de irrigação compreende todo o turno de rega, sem haver pausas.

Como escolher o turno de rega?

Ademais, a escolha do turno de rega depende da análise cuidadosa de fatores técnicos e biológicos, tais quais:

  • tipo de solo e a capacidade de retenção de água;
  • fatores climáticos (umidade do ar, incidência solar, vento, frequência de chuvas etc);
  • particularidades do tipo de cultura cultivada;
  • sistema de irrigação e método de manejo.

De maneira geral, recomenda-se seguir este padrão* para determinar o período de turno de rega:

Sistema de irrigação Número de dias (turno de rega)
Pivô central 1 a  4 dias
Irrigação por aspersão convencional fixa 1 a 4 dias
Irrigação localizada 1 a 4 dias
Irrigação por superfície 6 dias ou mais
Aspersão convencional móvel 6 dias ou mais
Sistema autopropelido 6 dias ou mais


*Fonte: Artigo “Irrigação: como definir o turno de rega?” do Portal de Cursos CPT.

Lembrando que no caso de solos arenosos é impossível trabalhar com um turno de rega de 6 dias. Ou seja, independentemente do sistema de irrigação utilizado, nesses casos o turno de rega é de, no máximo, 3 dias.

Outros critérios para a escolha do turno de rega

Para escolher o período de irrigação dentro do turno de rega, também é importante observar fatores financeiros, como as tarifas de energia elétrica por faixas de horário durante a jornada diária de serviço.

Além disso, diversas concessionárias de energia praticam cobranças de forma diferenciada para irrigantes a partir de um sistema horo-sazonal**, que se divide em:

  • Horário de ponta: geralmente compreende 3h do dia entre 17h e 22h, porque a demanda é maior
  • Horário fora de ponta: geralmente compreende sábados, domingos e períodos que estão fora do horário de ponta.
  • Período seco: geralmente compreende os meses de maio a novembro.
  • Período úmido: geralmente compreende os meses de dezembro a abril.

Portanto, informe-se sobre a possibilidade de Tarifa Verde por faixa de horário e o desconto de Tarifa Noturna com a concessionária de energia da sua região.

**Fonte: Apostila do Curso de Irrigação de Pastagem do GAPPI.

Conclusão

Enfim, escolher o turno de rega correto é fundamental para a saúde do solo e o desenvolvimento das plantas, isso porque garante a reposição adequada de água após as perdas por evapotranspiração e outros processos naturais. Porém também é importante se informar sobre o calendário de chuvas da sua região para tomar decisões assertivas e não errar mais em sua escolha do turno de rega!

Powered by Rock Convert