Calagem: quais os benefícios dessa técnica e recursos para aplicá-la

Calagem no solo

A calagem é uma das primeiras operações de preparo do solo para o cultivo de qualquer espécie, assim como adubação. Ela consiste na aplicação de calcário sobre a terra, diminuindo a acidez do solo até que este esteja nas condições mais adequadas para o início da produção.

O processo de calagem do solo permite que este forneça os nutrientes indispensáveis para uma boa produção, independentemente da cultura cultivada.

Nós da IRRIGAT, especialistas em agricultura e irrigação, vamos explicar a importância, os benefícios para o produtor e como realizar corretamente o processo de calagem na sua lavoura.

Importância de realizar a calagem do solo

A calagem permite reduzir a acidez do solo, aumentando o pH deste, fornecendo cálcio e magnésio para as plantas. O ideal é que este pH seja corrigido para a faixa mínima de 5,5 à 6,5, pois é quando os nutrientes estão disponíveis para serem absorvidos pelas plantas.

Além disso, no Brasil, realizar a calagem do solo é muito mais importante. Levando em consideração que nossa terra é rica em alumínio, que é tóxico para diversas culturas, e pode ser neutralizado quando feita a calagem corretamente.

Entre os principais benefícios que este processo traz, que são de extrema importância para a qualidade do solo antes de implementar qualquer produção, estão:

  • a redução da toxidez de alumínio e manganês;
  • o aumento da atividade dos micro-organismos;
  • a eliminação da deficiência de cálcio e magnésio;
  • o aumento da fixação simbiótica de nitrogênio;
  • o aumento da disponibilidade de fósforo e molibdênio.

Benefícios da calagem para o produtor

Entre os benefícios de realizar a calagem do solo corretamente para o produtor estão:

  • aumento da produtividade;
  • disponibilidade para investir em diferentes culturas;
  • diminuição de pragas na lavoura;
  • melhorar na qualidade da produção.

Como fazer a calagem do solo

Considerando que a calagem deve ser realizada pelo menos 3 meses antes do plantio, veja os 5 passos que devem ser seguidos antes de aplicar o calcário no solo. Desta forma, você garante se há a necessidade de calagem e como esta deve ser feita.

1. Amostragem do solo

O primeiro passo é retirar amostras do solo para análise de qualidade e propriedade de nutrientes. Para isso, você precisará recolher as amostras e examinar alguns fatores físicos como porosidade, densidade, estabilidade de agregados, a textura, entre outros. Encaminhe as amostras para que um laboratório examine os aspectos químicos.

2. Encaminhamento para laboratório

A amostra deve ser coletada de acordo com as recomendações técnicas do laboratório, para então ser devidamente encaminhada para análise e certifique-se que a amostra tenha informações, como: com os dados de data, local de coleta, responsável, entre outros.

3. Definição do tipo e da dose de calcário

Com os resultados da análise laboratorial já é possível escolher o tipo de calcário ideal para o seu solo, e a quantidade de aplicação necessária. Para escolher o tipo certo considere a quantidade de magnésio que o solo precisa, além do seu poder relativo de neutralização total (PRNT).

Assim, quanto maior o valor de PRNT, menor a necessidade de calcário que deve ser aplicado. Os valores são estabelecidos de acordo com o tipo de calcário em relação ao poder relativo de neutralização total:

  • Tipo A: PRNT de 45% a 60%.
  • Tipo B: PRNT de 60,1% a 75%.
  • Tipo C: PRNT de 75,1% a 90%.
  • Tipo D: PRNT acima de 90%.

Outra forma de classificar e escolher o tipo ideal de calcário é através da sua composição química, levando em consideração os teores de óxido de cálcio (CaO) e óxido de magnésio (MgO). Com base nos teores desses compostos, o calcário pode ser:

  • calcítico: mais cálcio (acima de 40%) e menos magnésio (até 5%);
  • magnesiano: cálcio entre 30% e 40% e magnésio entre 5% e 12%;
  • dolomítico: cálcio entre 25% e 30% e magnésio acima de 12%.

4. Aquisição do produto

Definido o tipo de calcário, é necessário procurar o fornecedor ideal para o tipo que você precisará para fazer a calagem do solo. Nesse caso, considere também o custo de transporte do material, que pode variar muito de acordo com a localização da sua propriedade.

5. Aplicação do calcário

A aplicação pode ser feita de duas formas: através da distribuição do calcário na superfície sem a subsequente incorporação (plantio direto) ou distribuição do calcário seguida de incorporação por aração e gradagem (plantio convencional). Fica a critério do produtor qual utilizar.

Garanta uma ótima produção com a calagem

Agora você já sabe os benefícios da calagem para sua lavoura, além da importância de realizá-la, recursos e como fazer a aplicação corretamente na sua produção. Conte com a IRRIGAT para otimizar sua produção e faça chover na hora certa! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *