fbpx

Plantio convencional ou plantio direto? Qual é o melhor?

Plantio convencional ou plantio direto

O plantio convencional foi utilizado na agricultura brasileira por muito tempo e, por falta de conhecimento, alguns agricultores ainda o utilizam. O problema, porém, é que esse não é o preparo do solo mais adequado para o clima tropical e subtropical que temos aqui no Brasil.

Vale a pena conhecer as desvantagens do plantio convencional e considerar o plantio direto como alternativa para a saúde do solo ser mantida. Entenda mais aqui.

Plantio convencional: é prejudicial?

O preparo convencional do solo, conhecido como plantio convencional, foi o único utilizado por muito tempo no Brasil. Como comentamos acima, porém, esse tipo de preparo é indicado somente para os locais de clima temperado.

Na prática, o plantio convencional prepara o solo através da inversão de camadas com o uso do arado, mas seu grande prejuízo é em relação à quebra dos agregados do solo. Os agregados são pequenas estruturas que unem partículas primárias do solo e protegem sua matéria orgânica.

Sem isso, o solo começa a sofrer a famosa compactação e apresentar os torrões de terra. O espaço fica impróprio para plantio pois o solo já não consegue mais respirar, absorver água e as raízes das plantas se desenvolvem com várias deficiências estruturais e de captação de minerais.

Plantio direto: alternativa benéfica?

O plantio direto surge como uma alternativa que traz mais benefícios para a saúde do solo, além de reduzir custos.

Em comparação ao plantio convencional, o plantio direto tem uma preparação muito mais rápida, pois não é objetivamente um preparo de solo, mas um sistema completo de plantio.

Outro fator interessante é que o plantio direto é o ideal para realizar a rotação de culturas, que traz diversos benefícios para o solo. Consequentemente, é um modelo que também aumenta a produtividade da cultura e a economia nos processos rotineiros.

Além disso, enquanto o plantio convencional aumenta as chances de ocorrer erosão do solo, o sistema de plantação direta é um aliado na diminuição das taxas de perda por erosão.

O plantio convencional, como explicamos acima, acaba prejudicando as estruturas orgânicas do solo e é justamente isso que o plantio direto previne, pois tem como foco a cobertura e a proteção da terra.

Solo convencional e solo orgânico
Infinitum

Vale citar, por fim, que o plantio direto é um sistema muito mais moderno, que chegou ao Brasil para se tornar um pilar de sustentação para o cultivo de espécies.

Porque alguns agricultores continuam no plantio convencional?

O motivo para agricultores não usarem o plantio direto podem ser vários: conhecimento básico, medo de trocar um método utilizado a anos por um que pode ser considerado novo e até limitações da propriedade.

Se você ainda utiliza o plantio convencional ou está pensando em que técnicas utilizar para começar uma nova plantação, faça uma pesquisa profunda sobre o plantio direto para entender as vantagens de utilizá-lo e como implementá-lo. Boa sorte!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *